LIVRO DE OURO DA TURMA 821 BT 2010
  

                         

                            Catrine Suelem De Mello

                                Eu pretendo exercer a Carreira de Pediatria ^

* Pediatra

"Profissional responsável pelo bem estar e o tratamento de moléstias em crianças e adolescentes"

# O que é ser um pediatra?

O pediatra é o médico especializado na assistência a crianças e adolescentes, seja no aspecto preventivo ou curativo. O pediatra realiza consultas de rotina e acompanha o crescimento, mede e pesa a criança, para comparar com exames anteriores, além de prevenir e tratar as possíveis enfermidades. É o pediatra que orienta e aconselha a mãe desde o nascimento do bebê, e acompanha seu desenvolvimento. Esse profissional tem a responsabilidade de auxiliar os pais na formação da criança, pois é nessa fase que o ser humano se constitui, tanto fisicamente quanto biologicamente. Também é de responsabilidade do pediatra garantir o bem estar e a saúde da criança, visando a prevenção de doenças em seu diagnóstico rápido.

# Quais as características necessárias para ser um pediatra?

Para ser um pediatra, além de todo o conhecimento adquirido na faculdade de medicina, também é necessário que o profissional entenda de psicologia, principalmente a infantil, para assim se integrar cada vez mais a dinâmica familiar. Além disso, outras características interessantes são:

  • gosto pela medicina e pelas ciências biológica
  • gosto por crianças
  • capacidade de observação
  • capacidade de organização
  • responsabilidade
  • metodologia
  • facilidade para lidar com as pessoas
  • pró-atividade
  • dinâmica
  • interesse pelos sistemas do corpo humano
  • discrição
  • autocontrole

# Qual a formação necessária para ser um pediatra?

Para ser um pediatra é necessário possuir diploma de curso superior em Medicina, com duração média de seis anos, e posterior especialização (equivalente a pós-graduação) ou residência na área de Pediatria de alguma instituição de saúde,  cuja admissão é feita mediante concurso ou prova/seleção, com duração mínima de 2 anos, sendo o terceiro ano opcional em algumas instituições, para a pediatria geral. Para subespecialidades, são necessários mais 1 ou 2 anos (até 3 ou 4 dependendo no que o médico quer se especializar). Para a Residência Médica há exigência de carga horária obrigatória de 60 horas/semana, pondendo ou não contar com bolsa-auxílio, já saindo da residência como pediatra. Para os que fizerem pós-graduação, com carga-horária reduzida, sem bolsa, fora do vínculo de Residência Médica, o profissional deve prestar prova de título ao final do curso, na SBP (Sociedade Brasileira de Pediatria), para então poder denominar-se pediatra. É imprescindível que o curso escolhido seja de qualidade e reconhecido pelo MEC (Ministério de Educação e Cultura). O curso de Medicina engloba matérias como: anatomia e fisiologia dos diferentes sistemas do corpo humano, biologia, bioquímica, biologia molecular, genética, patologia, medicina preventiva, farmacologia, epidemiologia, psicologia médica, ente muitas outras matérias que tratam de todos os sistemas do corpo e especializações da medicina. É importante que o profissional se atualize constantemente por meio de cursos, palestras e workshops, para se manter sempre informado sobre novos métodos e técnicas de tratamentos e diagnóstico.

#  Principais atividades de um pediatra

  • realizar consultas com os pais e a criança
  • orientar os pais sobre a importância da consulta periódica com o pediatra, da amamentação, da alimentação adequada e informar sobre as fragilidades infantis e sobre a formação física, biológica e mental durante a infância
  • fazer perguntas sobre a história familiar
  • pesquisar os hábitos e condições de vida da criança
  • acompanhar o crescimento, medindo peso e atura e comparando com os exames anteriores e com a média normal para a idade
  • examinar o funcionamento dos sistemas infantis
  • verificar queixas
  • diagnosticar possíveis moléstias
  • solicitar exames detalhados
  • receitar o tratamento adequado em cada caso
  • acompanhar o tratamento, verificando melhora do quadro clínico e mudanças necessárias no método de tratamento
  • acompanhar tratamentos mais específicos com outros médicos
  • acompanhar a imunização (vacinação)
  • acompanhar a amamentação
  • orientar a mãe durante o desmame da criança, informar a alimentação adequada em cada época da vida da criança
  • tirar as dúvidas dos pais quanto ao desenvolvimento normal da criança

# Áreas de atuação e especialidades

O pediatra trabalha sempre com crianças, na área clínica ou hospitalar, seja da rede pública ou privada. Esse profissional pode trabalhar de duas formas:

  • na puericultura: é a área voltada a prevenção e acompanhamento do desenvolvimento de todos os sistemas. Estima-se que, atualmente, 40% do trabalho clínico do médico se dirige a puericultura, e o maior objetivo atual é, com o aumento cada vez maior da expectativa média de vida, é a prevenção de doenças crônicas nos adultos e idosos. Para tal o profissional observa e tenta eliminar os hábitos nocivos, para evitar doenças como obesidade, diabetes, hipertensão, aterosclerose, etc.
  • na área curativa: essa área é responsável por administrar as técnicas de tratamento às mais diversas patologias e pesquisar métodos que ajudem na rapidez do diagnóstico. Esse tipo de pediatria é a que trata das moléstias da criança ou adolescente.

 # Mercado de Trabalho

O mercado de trabalho para o profissional da saúde sempre é amplo. A precariedade da saúde pública faz com que haja constante necessidade de profissionais para servir a população. A rede particular também demanda muitos profissionais, pois o tratamento da criança é muito importante na sua formação física, biológica e mental. ONGs (Organizações Não Governamentais) também contratam profissionais para realizar trabalhos sociais na área. O importante para se destacar no mercado é a constante atualização por meio de cursos, pois a área da saúde apresenta grande campo de trabalho e especializações sempre são um diferencial.

 # Curiosidades

História da Pediatria
Até o século XIX, a capacidade de resolução das moléstias da medicina ainda era muito baixa, e a mortalidade infantil muito alta, pois as condições de higiene, saúde e diagnóstico eram precárias. A partir do final do século XIX, foram sendo criadas cada vez mais especializações dentro da medicina, como exemplo da pediatria. O reconhecimento e a institucionalização dessa especialidade foram difíceis, pois muitos não compreendiam a diferenciação da medicina voltada ao adulto e da medicina voltada a criança. O argumento utilizado foi o da necessidade de uma semiologia e uma terapêutica que enfatizasse as características e fragilidades das crianças. Nas grandes cidades brasileiras começaram a se formar agrupamentos de pediatras interessados no crescimento da profissão. A sociedade de pediatria do Rio de Janeiro foi fundada em 1910 e possuía apenas 67 sócios. A partir daí a profissão cresceu e só em 1951 a sociedade se nacionalizou e passou a ser chamada de Sociedade Brasileira de Pediatria.

 # Resumo

Tenho o sonho de ser pediatra , porque fico imaginando o quanto seria bom você ver um sorriso no rosto de uma criança e saber que você  é o motivo , tenho o sonho de mudar a vida der cada criança que aqui com uns anos eu vou atender , mudar a vida delas para a melhor , por isso eu sonho muito em ser uma pediatra .



Escrito por 821bt2010 às 16h29
[] [envie esta mensagem] []


 
  

Aline Cavalcante  Gonsalves


Eu desejo ser bombeira.

Que é ser um Bombeiro?

Os bombeiros são os profissionais das forças de segurança, sejam civis ou militares, como soldados, cabos, sargentos ou oficiais, responsáveis pelo combate a incêndios, pela preservação do patrimônio ameaçado de destruição, pelo resgate de vítimas - de incêndios, afogamentos, acidentes ou catástrofes - e pela conscientização da população sobre medidas de segurança contra incêndios. Enfim esse profissional atua em diversas situações de desastres e catástrofes, além de realizar a perícia e investigação sobre sua origem..

Quais as características necessárias para ser um Bombeiro?

Desejo de servir a população e salvar vidas, excelente condicionamento físico e equilíbrio emocional para lidar com as situações mais adversas, são requisitos indispensáveis para quem pretende se tornar bombeiro.

Características desejáveis:

  • autocontrole
  • boa disposição física
  • boa saúde
  • capacidade de cumprir ordens e determinações
  • capacidade de decisão
  • capacidade de lidar com a visão de sangue e de pessoas acidentadas
  • capacidade de lidar com situações adversas
  • capacidade de liderança
  • capacidade de pensar e agir sob pressão
  • coragem
  • disciplina
  • equilíbrio emocional
  • habilidade para trabalhar em equipe
  • raciocínio rápido
  • resistência física

 

CURSO DE BOMBEIRO CIVIL

 

O Curso de Formação de Bombeiro Civil  é um curso profissionalizante que atende aos descritos da NBR 14.608 Bombeiro Profissional Civil.

Além de formação sólida como Bombeiro Civil, o aluno também recebe treinamento de APH / Resgate e Primeiros Socorros para estar apto a agir em qualquer tipo de ocorrência.

Ao término do Curso o aluno deverá passar por um campo prático onde, através de simulações, poderá testar todos os seus conhecimentos em Atendimento e Combate e vivenciar todas as situações explicadas em sala de aula.

O Curso é ministrado pelos profissionais altamente capacitados da Escola de Bombeiros e certificado pela entidade.

A Escola de Bombeiros também oferece Treinamento de Reciclagem para o Bombeiro Profissional Civil já formado.

Temas:

- Tetraedro do fogo
- Classes de incêndio
- Pontos de temperatura
- Propagação do fogo
- Fases de combate ao fogo
- Explosões
- Prevenção de incêndio
- Métodos de extinção
- Agentes extintores
- Equipamentos manuais de combate a incêndio
- Equipamentos de proteção individual (E.P.I.)
- Táticas de combate
- Caldeiras
- Sistemas de detecção e alarmes de Incêndio
- Busca e Salvamento
- Produtos perigosos
- Capacidade extintora
- Iluminação de emergência
- Gerador e conjunto motor (bomba)
- Sinalização de emergência
- Saídas de emergência
- Para-raio
- Instalação de gases
- Elevadores
- Análise de risco
- Abandono de área
- Controle de pânico
- Salvamento terrestre
- Salvamento em altura
- Trabalho com escadas
- Extintores
- Técnicas de inspeção e vistoria
- Peças hidráulicas
- Asfixia
- Parada respiratória e cardiorrespiratória
- Estado de choque
- Hemorragias
- Fraturas
- Ferimentos
- Transporte de vitimas
- Heliporto e heliponto
- Parto
- D.E.A (Desfibrilador Externo Automático)
- P.A. (aferir a pressão)
- Entre outros



Escrito por 821bt2010 às 15h02
[] [envie esta mensagem] []


 
  

Danielle Kamila da Silva

Eu pretendo seguir a Carreira de Cirurgiã.

Cirurgia

Cirurgia é a parte do processo terapêutico em que o cirurgião realiza uma intervenção manual ou instrumental no corpo do paciente.

A cirurgia é caracterizada por três tempos principais:

  • dierese: divisão dos tecidos que possibilita o acesso à região a ser operada
  • hemostasia: parada do sangramento
  • síntese: fechamento dos tecidos
  • exerese

O cirurgião geral realiza a maior parte das cirurgias e assume o comando do paciente politraumatizado grave, indicando se e onde cada especialista precisa atuar. A cirurgia do trauma (entendendo-se aqui trauma como toda lesão corporalarmas brancas ou de fogo) é uma das áreas de atuação do cirurgião geral. causada por queda, capotagem, colisão ou ferimentos por

História da cirurgia

Sabe-se que a cirurgia é praticada desde a pré-história, através de procedimentos de trepanação (operação que consiste em praticar uma abertura em um osso). No entanto, a cirurgia teve seus primeiros desenvolvimentos científicos no século XVI, com Ambroise Paré – “o pai da cirurgia moderna”, que, além de esclarecer inúmeras questões de anatomia, fisiologia e terapêutica, substituiu a cauterização com ferro em brasa pela ligadura das artérias depois de uma amputação de membro. [1]

Mais tarde, a descoberta da anestesia e a criação da antissepsia marcaram, no final do século XIX, o início da cirurgia moderna, cuja eficácia aumentou com a transfusão de sangue e a neurocirurgia, desenvolvidas entre as duas grandes guerras. Nos anos 50, a descoberta dos antibióticos também garantiu maior eficácia aos procedimentos cirúrgicos. Atualmente, todos os órgãos são acessíveis à cirurgia e as técnicas recentes (a partir dos anos 60) de transplantes de órgãos são uma vitória da cirurgia, embora ainda haja problemas de rejeição. [2]


Pontuações

- Em 2001, arqueólogos estudando os restos de dois homens de Mehrgarh, Paquistão, que são um povo da Civilização do Vale do Indo, inclusive anterior ao período Harappa, tinham o conhecimento da medicina e odontologia. Os antropólogos que conduziram estas investigações descobriram indícios que um dente tinha sido perfurado há 9.000 anos.

- Pesquisadores descobriram uma mandíbula no Antigo Egito, datada aproximadamente de 2750 A.C, com duas perfurações logo abaixo da raiz do primeiro molar, indicando a realização de uma drenagem de um abscesso no dente. Escavações recentes nos locais de trabalhos da construção da Pirâmides do Egito também levaram à descoberta de evidências de cirurgias no cérebro em um trabalhador que continuou vivo por mais dois anos após os procedimentos.

- O médico índiano Sushruta (600 A.C) é uma importante figura na história da cirurgia. Ele viveu, ensinou e praticou sua arte cirúrgica nas margens do Ganges na área que corresponde atualmente a cidade de Benares no Norte da Índia. Devido as suas numerosas contribuições para ciência e arte da cirurgia ele é também conhecida como o "Pai da Cirurgia". Muito do que conhecemos a respeito da cirurgia investigativa está contido em uma série de volumes de sua autoria, os quais são coletivamente conhecidos como as Susrutha Samhita. Este é o mais antigo texto cirúrgico e ele descreve nos mínimos detalhes a exploração, diagnóstico, tratamento, e prognósticos de numerosas indisposições, como também a realização de um cirurgia plástica.

- Cirurgias são hoje consideradas como uma especialização da medicina, mas profissão de cirurgião e de medico tem raízes históricas. Por exemplo, a tradição era contra a abertura do corpo e o Juramento de Hipócrates conclama aos médicos contra a pratica da cirurgia, especialmente que corta as pessoas com pedras, isto é, litotomia, uma operação para retirar pedras o rim, era para ser deixada para pessoas com tais praticas. Certamente, a maioria do conhecimento da cirurgia veio para discecação de corpos, uma ciência a qual era repulsiva para muitos médicos.

- Por volta do século XIII, muitas cidades Européias exigia que os cirurgiões tivessem vários anos de estudo ou treinamento antes que eles pudessem praticar. As Universidades de Montpellier, Padua e Bologna eram particularmente interessadas no lado acadêmico da Cirurgia, e por volta do século XV, Cirurgia ainda era um objeto de estudo separado da medicina. Cirurgia tinha menos status que a medicina pura, isto continuou até que Rogerius Salernitanus compôs seu Chirurgia, que se tornou uma espécie de manual para cirurgia ocidental, tendo influenciado até aos tempos modernos.

- Entre os primeiros cirurgiões modernos estão médicos militares das Guerras Napoleônicas que primeiramente trabalharam com amputação. Cirurgiões navais eram frequentemente cirurgiões-barbeiros, que combinavam a cirurgia com seu trabalho principal de barbeiro.

- Em Londres, uma sala de cirurgia antes da moderna anestesia ou assepsia existirem, era aberta ao público. Isto era encontrado em uma sala da Igreja de St Thomas em Southwark. Esta sendo hoje conhecida como a mais antiga sala de cirurgia.



Escrito por 821bt2010 às 14h23
[] [envie esta mensagem] []


 
  

Beatriz Cristina Monteiro

Eu pretendo seguir a Carreira de Cirurgiã

Cirurgia plástica

A cirurgia plástica tem por objetivo a reconstituição de uma parte do corpo humano por razões médicas ou estéticas.

A cirurgia plástica se desenvolve sob duas facetas: a cirurgia plástica reparadora e a cirurgia plástica estética.

A cirurgia plástica reparadora tem como objetivo corrigir lesões deformantes, defeitos congênitos ou adquiridos. É considerada tão necessária quanto qualquer outra intervenção cirúrgica.

A cirurgia plástica estética é aquela realizada pelo paciente com o objetivo de realizar melhoras à sua aparência. A pessoa quando se submete a tal intervenção cirúrgica não a faz com intenção ou propósito de obter alguma melhora em seu estado de saúde, mas sim para melhorar algum aspecto físico que não lhe agrada, ou seja, corrigir uma deformidade que ela adquiriu ao nascimento por exemplo, como uma orelha proeminente ou em abano, outro caso como uma mama flácida que pode lhe dificultar um relacionamento afetivo. Situações que nao lhe causam prejuizo da ordem funcional, mas sim de ordem psicológica. Atualmente, as duas cirurgias plasticas esteticas mais realizadas no Brasil são a lipoaspiração e o implante de protese de silicone nos seios.

Em qualquer cirurgia plástica, pretende-se que a zona afetada mantenha o seu funcionamento e, na medida do possível, um aspecto natural.

Formação e Reconhecimento

Esta especialidade é certificada ao médico que realiza um período de formação tutelada, variante segundo os países. No Brasil, a residência em Cirurgia Plástica compreende 2 anos de Cirurgia Geral, seguidos de 3 anos de Cirurgia Plástica Reconstrutiva e Estética. Em Portugal, o internato consiste em 72 meses distribuídos do seguinte modo: 12 de Cirurgia Geral, 3 de Traumatologia, 42 de Cirurgia Plástica Reconstrutiva e Estética, 3 de estágio em clínica estrangeira protocolada, 6 de Cirurgia Maxilo-Facial, 3 de Ortopedia e 3 de Dermato-venerologia. A avaliação (teórica, prática e curricular) é feita no final de cada ano e do internato. Finalizado este período de formação, o médico adquire o grau de especialista.

Entretanto no Brasil não é obrigatoria a participação na sociedade médica específica, nem mesmo ter o titulo de especialista para exercer a atividade. Vários cirurgiões que executam atos plásticos, não fazem nem farão parte da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica pois este so permite a admissao apos 03 anos de residencia ou especializacao medica. Ou comprovacao anos de atuaçao na area com a devida proficiencia tecnica. em Portugal alguns médicos não reconhecidos como especialistas também produzem actos de cirurgia plástica (sobretudo estética). Aliás, qualquer inscrito na Ordem dos Médicos portuguesa está autorizado a executar qualquer acto médico, não devendo porém ultrapassar os seus limites e competências. Portanto, se tais médicos não reconhecidos como especialistas forem alvejados por processos judiciais da parte de pacientes (por ventura insatisfeitos), mesmo sem qualquer erro, negligência ou insucesso comprovados, não serão defendidos e sim disciplinarmente processados também pela Ordem dos Médicos.

 



Escrito por 821bt2010 às 14h20
[] [envie esta mensagem] []


 
  

Adria Prata Cristina Alves

Pretendo ser arquiteta porque desde pequena gosto de

desenha e de calculos, no caso as materis que envolve mas

a arquitetura são artes e matematica.

 

 

A Profissão de Arquiteto

                                                                           Função de um  arquiteto       

A função arquiteto é planejar, projetar e desenhar os espaços urbanos visando melhorar a qualidade de vida das pessoas que neles vivem. Para isso o profissional de arquitetura tem que levar em conta aspectos técnicos, históricos, culturais, estéticos e hoje em dia cada vez mais ambientais também.

A arquitetura é uma carreira que une a formação artística e humana com a engenharia, a matemática e o cálculo. É uma profissão em que tanto a beleza quanto a utilidade são levadas em conta. Organizando o espaço e desenvolvendo novos desenhos e estruturas urbanas os arquitetos são de importancia fundamental para o crescimento, racionalização e humanização das cidades.



Escrito por 821bt2010 às 14h15
[] [envie esta mensagem] []


 
  


Mirla Santos Souza

Eu pretendo seguir a  Carreira de Médicina

Medicina

Habilitação:
Médico
Duração do Curso:
6 anos de curso e 2 de residência
Área:
Biológicas
Atributos do Profissional:
Liderança, Persistência e Etica
Salário Médio:
R$ 3551,00

A função do Médico é pesquisar as doenças e suas causas para poder posteriormente combate-las e cura-las. Em sua atividade diária cabe ao médico também dar diagnósticos, realizar exames, prescrever e administrar as doses e períodos de uso dos medicamentos, atuar em programas de esclarecimento e prevenção de doenças, prescrever regimes alimentares, realizar cirurgias, dentre outros, dependendo da especialização do médico.

Apesar dos problemas, econômicos, sociais e até ambientais de hoje em dia, a expectativa e a qualidade de vida da população da terra vem aumentado cada vez mais. Isso se deve em grande parte ao avanço da medicina tanto na frente de combate efetivo as doenças quanto na frente de prevenção das mesmas, as pessoas nunca viveram tanto.

A Carreira de Médico

Medicina

Habilitação:
Médico
Duração do Curso:
6 anos de curso e 2 de residência
Área:
Biológicas
Atributos do Profissional:
Liderança, Persistência e Etica
Salário Médio:
R$ 3551,00

A função do Médico é pesquisar as doenças e suas causas para poder posteriormente combate-las e cura-las. Em sua atividade diária cabe ao médico também dar diagnósticos, realizar exames, prescrever e administrar as doses e períodos de uso dos medicamentos, atuar em programas de esclarecimento e prevenção de doenças, prescrever regimes alimentares, realizar cirurgias, dentre outros, dependendo da especialização do médico.

Apesar dos problemas, econômicos, sociais e até ambientais de hoje em dia, a expectativa e a qualidade de vida da população da terra vem aumentado cada vez mais. Isso se deve em grande parte ao avanço da medicina tanto na frente de combate efetivo as doenças quanto na frente de prevenção das mesmas, as pessoas nunca viveram tanto.

Médico: um profissional cuja missão é salvar e cuidar da vida

Grade Básica do Curso de Medicina:

  • Anatomia
  • Obstetrícia e Ginecologia
  • Iniciação ao Exame Clínico
  • Ciências Fisiológicas
  • Ciências Morfológicas
  • Bioquímica
  • Pediatria
  • Patologia
  • Histologia
  • Biologia Celular e Molecular

Especializações da Carreira de Médico

A carreira de Médico é a que possui mais especializações dentre todas as profissões:

  • Alergologia: Especialização da medicina no diagnóstico e tratamento de doenças alérgicas.
  • Anestesiologia: Especialização em anestesia, na medicina o anestesista é o principal auxiliar dos cirurgiões.
  • Angiologia: Especialização da Medicina em diagnóstico e tratamento de doenças relativas ao sistema circulatório, vasos sanguíneos e vasos linfáticos.
  • Cirurgia: Especialista em intervenções internas no corpo humano, ou seja, especialista em procedimentos que envolvam manipulação direta de orgãos, tecidos, tumores humanos nos pacientes.
  • Cancerologia: Também conhecida na Medicina como Oncologia, o Cancerologista é o especialista no diagnóstico e combate a todos os tipos de câncer.
  • Cirurgia Plástica: O cirurgião plástico é o médico especialista em procedimentos cirurgicos de reparação estética de danos e sequelas causados por acidentes e também por operações visando melhorar a aparência das pessoas.
  • Cirurgia Cardiovascular: O cirurgião cardiaco ou Cardiologista, é o cirurgião especializado em cirurgias do coração, transplantes e instauração de pontes de safena.
  • Clínica Geral: Clínico Geral, é o médico que realiza os procedimentos e exames médicos básicos em um hospital, identificando as possíveis doenças.
  • Dermatologia: Especialização da medicina no diagnóstico e tratamento de doenças da pele.
  • Fisiologia: Especialização da medicina envolvida no estudo do funcionamento do corpo humano.
  • Geriatria: Especialização no tratamento de problemas da terceira idade.
  • Ginecologia: A ginecologia é a especialização da medicina que trata das doenças do sistema reprodutor feminio, envolvendoútero, vagina e ovários. O Ginecologista também realiza exames preventivos.
  • Gastroenterologia: Especialidade da medicina que cuida do diagnóstico e tratamento de doenças do aparelho digestivo.
  • Neurocirurgia: Especialização da medicina em doenças relativas ao cérebro, o sistema nervoso central e o periférico. O Neurocirurgião trata tumores, doenças vasculares, doenças degenerativas e traumas físicos. Como o cérebro é o orgão mais complexo, esta é a especialização médica mais complexa e de maiores salários.
  • Otorrinolaringologia: Especialização médica que combina cirurgia e clínica, o Otorrinofaringologista trata de problemas relacionados a ouvido, nariz externo e interno, boca, faringe, e laringe.
  • Urologia: Especialização da medicina em doenças dos sistema urinário de homens e mulheres e também no sistema reprodutor dos homens.
  • Pediatria: Especialização da medicina no tratamento de problemas de crianças e bebês.
  • Psiquiatria: Psiquiatra é o médico especialista em prevenir, antender, diagnosticar e tratar problemas relativos a doenças mentais e psicológicas em humanos ( depressão, ansiedade, bipolaridade, esquizofrenia, etc… )

Carreira de Medicina: Aspectos Favoráveis

Para os médicos bem especializados, há excelentes oportunidades de trabalho principalmente nas regiões Sul e Sudeste do Brasil. Nestas regiões os hospitais tem a melhor tecnologia e são os mais bem equipados, comparando com as outras regiões. Outra boa oportunidade de emprego na medicina atualmente é a Geriatria, com o envelhecimento médio da população, os geriatras são cada vez mais requisitados. Para os médicos menos especializados as oportunidades estão no interior do país, onde os hospitais não são tão bons mas há uma boa oferta de emprego e os salários são razoáveis para estimular a migração para estas regiões mais afastadas.

Carreira de Medicina: Aspectos Desfavoráveis

O aspecto desfavorável da medicina é a enorme carga de responsabilidade que sempre cai sobre os ombros dos médicos,é preciso ter uma condição psicológica muito forte para ser médico, já que perdas de vidas e acidentes podem acontecer. Outro aspecto desfavorável é a dificuldade para se entrar nos cursos de medicina já que estes são os mais concorridos tanto na Universidades Públicas, quanto nas particulares.

 



Escrito por 821bt2010 às 14h14
[] [envie esta mensagem] []


 
  

                                                                                           Adria Cristina Prata Alves.

Pretendo ser arquiteta porque desde pequena gosto de

desenha e de calculos, no caso as materis que envolve mas

a arquitetura são artes e matematica.

 

type="text/javascript">GA_googleFillSlot("200x200-Guia"); src="http://pubads.g.doubleclick.net/gampad/ads?correlator=1292432156252&output=json_html&callback=GA_googleSetAdContentsBySlotForSync&impl=s&client=ca-pub-3587066300947845&slotname=200x200-Guia&page_slots=200x200-Guia&cookie_enabled=1&ga_vid=1823264125.1292432160&ga_sid=1292432160&ga_hid=902137666&url=http%3A%2F%2Fwww.guiadacarreira.com.br%2Fartigos%2Fprofissao%2Farquitetura%2F&ref=http%3A%2F%2Fwww.google.com.br%2Furl%3Fsa%3Dt%26source%3Dweb%26cd%3D1%26ved%3D0CBoQFjAA%26url%3Dhttp%253A%252F%252Fwww.guiadacarreira.com.br%252Fartigos%252Fprofissao%252Farquitetura%252F%26rct%3Dj%26q%3Dprofissao%2520arquitetura%26ei%3D_fIITfC6BYT58Abyr6DPAQ%26usg%3DAFQjCNGB4gCFeQJvYsVD-x4EGZEkmln_hQ&lmt=1292432154&dt=1292432159579&cc=100&biw=1016&bih=535&ifi=1&adk=4286669455&u_tz=-120&u_his=5&u_java=true&u_h=768&u_w=1024&u_ah=768&u_aw=1024&u_cd=24&u_nplug=3&u_nmime=36&flash=9.0.124">

A Profissão de Arquiteto

Arquitetura

Habilitação:
Arquiteto
Duração do Curso:
4 anos
Area:
Exatas
Atributos do Profissional:
Criatividade e Raciocínio Lógico
Salário Médio:
R$ 2213,00


                                                                            Função de um  arquiteto       

A função arquiteto é planejar, projetar e desenhar os espaços urbanos visando melhorar a qualidade de vida das pessoas que neles vivem. Para isso o profissional de arquitetura tem que levar em conta aspectos técnicos, históricos, culturais, estéticos e hoje em dia cada vez mais ambientais também.

A arquitetura é uma carreira que une a formação artística e humana com a engenharia, a matemática e o cálculo. É uma profissão em que tanto a beleza quanto a utilidade são levadas em conta. Organizando o espaço e desenvolvendo novos desenhos e estruturas urbanas os arquitetos são de importancia fundamental para o crescimento, racionalização e humanização das cidades.



Escrito por 821bt2010 às 14h08
[] [envie esta mensagem] []


 
  

Airton Oliveira da Costa

Eu quero ser policial do Bope!

- Por que ser policial do Bope?

Porque sendo policial do Bope, irei fazer com que Santana- Ap se torne um municipío tranquilo,

longe dos perigos dos Bandidos que existem no Amapá.

 

Batalhão de Operações Policiais Especiais

 

História

O BOPE foi criado em 19 de janeiro de 1978, pelo Boletim da Polícia Militar n° 014 da mesma data  como Núcleo da Companhia de Operações Especiais (NuCOE), através de um projeto elaborado e apresentado, pelo então Capitão Paulo César Amêndola de Souza ao Comandante-Geral da PMERJ, Coronel Mário José Sotero de Menezes. Funcionando nas instalações do CFAP-31 de voluntários e subordinado operacionalmente ao Chefe do Estado-Maior da PMERJ. Pelo Bol da PM n° 33, de 07 de abril de 1982, por resolução do Comandante Geral da PM, o núcleo da companhia de operações especiais passou a funcionar nas instalações do Batalhão de Polícia de Choque, fazendo parte da orgânica daquela unidade e recebendo a designação de Companhia de Operações Especiais – COE. Em 27 de junho de 1984, através da publicação em Bol da PM n° 120, a COE passou a ser denominada Núcleo de Companhia Independente de Operações Especiais – NuCIOE, funcionando nas instalações físicas do Regimento Marechal Caetano de Farias, ficando subordinado apenas administrativamente ao BPChq, retornando sua subordinação operacional ao chefe do EMG. Posteriormente, pelo Decreto-Lei n° 11.094 de 23 de Março de 88, foi criada a Companhia Independente de Operações Especiais – CIOE, com suas missões próprias em todo o Estado do Rio de Janeiro, que seriam determinadas pelo Comandante Geral. Finalmente pelo Decreto n°16.374 de 01 de Mar 91 deu-se a criação do Batalhão de Operações Policiais Especiais – BOPE, ficando extinto a CIOE. Em 2000 ganhou instalações próprias, localizadas no Morro do Pereirão, no bairro de Laranjeiras, na zona sul da capital fluminense. Atualmente o emprego do BOPE em situações criticas ou missões especiais está regulado pela nota de instrução n°004/02 – EMG, estando a unidade subordinada administrativamente e operacionalmente ao Estado-Maior Geral da Corporação (Bol da PM n° 090 de 18 de maio de 2007).

Progressão em favelas

Esta técnica foi desenvolvida no Brasil pelo BOPE, Batalhão de Operações Policiais Especiais da Polícia Militar, pela necessidade de agir no caos das ruas estreitas de favelas e morros da cidade do Rio de Janeiro. As favelas se tornaram uma área hostil à polícia devido ao crime organizado, e era um grande obstáculo para as ações policiais, pois normalmente os criminosos possuem uma visão privilegiada posicionando-se estrategicamente nos morros. O BOPE conquistou o respeito de unidades militares estrangeiras por agir nesses ambientes urbanos de alta dificuldade.

O Caveirão

O BOPE possui veículos blindados, popularmente conhecidos como "Caveirões", utilizados, principalmente, em operações onde há conflitos com narco-traficantes. Os blindados têm capacidade para uma guarnição de 12 homens, e não possuem armamento próprio, sendo o seu poder de fogo constituído pelas armas da própria guarnição. O chassi utilizado nos veículos é o mesmo encontrado no caminhão Ford Cargo 815, considerado inadequado por especialistas, uma vez que o peso do veículo, com a guarnição completa, supera as 8 toneladas de peso bruto para a qual o chassi foi projetado.

A principal finalidade dos veículos blindados é proteger a vida dos elementos da guarnição e romper as barreiras físicas utilizadas pelo narco-tráfico. Os blindados são essenciais ainda no apoio ao resgate de unidades policiais encurraladas e na remoção de feridos dos cenários de confronto.


A blindagem do veículo "Caveirão" suporta fortes disparos, como os de fuzil 7.62, metralhadoras e submetralhadoras.

 


 

 

 



Escrito por 821bt2010 às 13h54
[] [envie esta mensagem] []


 
  

Ananda Silva

Eu pretendo ser Fisioterapeuta

Fisioterapeuta

"Profissional que aplica agentes físicos e mecânicos como massagens, exercícios, águas, luz, calor, eletricidade, no tratamento das doenças"
Fonte: Dicionário Michaelis

O que é ser fisioterapeuta?

Fisioterapeutas são profissionais que tratam de pacientes com dificuldades respiratórias, dores musculares e dificuldades nos movimentos, principalmente da coluna vertebral, através da manipulação de partes afetadas do corpo e de exercícios.

Quais as características necessárias para ser fisioterapeuta?

Exercer a profissão de fisioterapeuta exige paciência, sensibilidade tátil, habilidade manual, gosto por leituras para se manter constantemente atualizado e determinação para ajudar no tratamento dos pacientes.

Características desejáveis:

  • autocontrole

  • boa coordenação motora

  • boa disposição física

  • boa saúde

  • capacidade de comunicação

  • capacidade de concentração

  • capacidade de decisão

  • capacidade de observação

  • criatividade

  • desejo de ajudar

  • equilíbrio emocional

  • firmeza

  • iniciativa

  • interesse pelo corpo humano

  • paciência

  • senso de responsabilidade

  • vontade de ajudar o próximo

Qual a formação necessária para ser Fisioterapeuta?

Para exercer a profissão de fisioterapeuta, é necessário o diploma de curso superior em Fisioterapia, com duração média de quatro anos. Cursos de especialização, que levam entre seis meses e um ano e que podem ser na área ortopédica, neurológica, cardiológica, respiratória, oncológica, geriátrica, neonatológica, desportiva ou de acupuntura, valorizam o profissional. É recomendável também participar de congressos para manter-se atualizado. O conhecimento de inglês aumenta as chances do profissional de trabalhar no exterior.

Principais atividades de um fisioterapeuta

As atividades dos fisioterapeutas incluem criar e aplicar exercícios para:

  • aumentar a capacidade respiratória de pacientes com problemas respiratórios;

  • desenvolver a capacidade física e motora de bebês e crianças com problemas neurológicos;

  • estimular a musculatura e treinar a coordenação motora de pessoas idosas e com deformações, artrites, reumatismo e outros problemas nas articulações;

  • evitar problemas circulatórios e posturais em gestantes e fazer treinamento para o parto;

  • promover a recuperação motora de doentes com seqüelas de traumatismo craniano, derrame cerebral ou paralisia;

  • tratar deformidades da coluna ou problemas de postura com exercícios de alongamento e de fortalecimento da musculatura, a chamada reeducação postural global (RPG).

Além disso, usam recursos como eletricidade, calor e frio, raios laser, ultravioleta ou infravermelhos e exercícios na água para aumentar a capacidade de movimentação, estimular a circulação e diminuir as dores de pacientes com fraturas, traumas musculares e luxações. Atuam também na área da medicina estética, auxiliando cirurgiões plásticos no processo de recuperação de pacientes.

Áreas de atuação e especialidade

  • Afecções respiratórias: Ensino de exercícios respiratórios para doentes que estão de cama ou com bronquite crônica, asma ou enfisema pulmonar. É responsável pelo controle dos aparelhos de respiração e aspiração das secreções pulmonares de pacientes em UTI.

  • Dermatologia: Aplicação de massagens e de raios laser, ultravioleta ou infravermelho em áreas de articulação muscular, com a finalidade de acelerar o processo de cicatrização.

  • Estimulação precoce: Ajudar o desenvolvimento físico, motor e sensorial de crianças e bebês com problemas neurológicos.

  • Fisioterapia Esportiva: Reabilitação de atletas contundidos.

  • Fisioterapia do Trabalho: Avaliação, prevenção e tratamento de moléstias decorrentes das funções desempenhadas em locais de trabalho.

  • Geriatria e Gerontologia: Atendimento a idosos para estimulo da musculatura e coordenação motora.

  • Gestantes: Atendimento a gestantes para evitar problemas circulatórios e de postura, além de prepará-las para o parto.

  • Neurologia: Atendimento a pacientes com traumatismo craniano, derrame cerebral ou paralisia, com a finalidade de recuperação da coordenação motora.

  • Ortopedia e Traumatologia: Uso de técnicas como eletroterapia, termoterapia e hidroterapia para estimular a movimentação e a circulação em pacientes com fraturas, traumas musculares e luxações.

  • Reeducação postural: Atendimento a pacientes com deformidades na coluna ou problemas de postura.

  • Reumatologia: Atendimento a pacientes com problemas nas articulações, deformações, artrite e reumatismo.

Mercado de trabalho

De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde, um país de 160 milhões de habitantes deveria contar com 160 mil fisioterapeutas. Entretanto, há apenas 40 mil profissionais em todo o país, sendo que 10 mil concentrados em São Paulo - número suficiente para tornar o mercado concorrido. No setor privado, nas grandes cidades, o número de fisioterapeutas que se formam todos os anos é grande, porém fora dos grandes centros há carência de profissionais. O mercado voltado para a segurança do trabalho é promissor, devido aos programas de reeducação postural adotados por empresas a fim de prevenir e tratar problemas musculares e de coluna em seus funcionários, proporcionando-lhes mais conforto e melhor desempenho durante o trabalho. No setor público, a oferta de emprego não é muito grande e os concursos são poucos.

Curiosidades

A Reeducação Postural Global, mais freqüentemente designada por suas iniciais R.P.G., é um método original e revolucionário nascido da obra "O Campo Fechado", publicado por Philippe Emmanuel Souchard em 1981, na França, após quinze anos de pesquisas no domínio da biomecânica.
Atualmente ela é ministrada aos fisioterapeutas por Souchard e sua equipe, na França, em Saint-Mont (departamento do Gers), e em oito países, entre os quais o Brasil.
Foi apresentada em conferências em mais de quinze países e, hoje, mais de oito mil fisioterapeutas a praticam no mundo. A R.P.G. se aplica a todas as patologias que requerem fisioterapia: problemas morfológicos, articulares, neurológicos, traumáticos, respiratórios e esportivos.

 



Escrito por 821bt2010 às 13h52
[] [envie esta mensagem] []


 
  

Kelmy Lima

Eu pretendo ser embaixadora do Brasil no exterior.

Relações internacionais: o estudo e a profissão

As relações internacionais constituem uma área em acelerada expansão no Brasil. A oferta de cursos de graduação e pós-graduação, a publicação de obras especializadas e o mercado de trabalho crescem rapidamente. Mas nem sempre é fácil identificar os bons cursos e localizar os empregos da área, o que leva os leitores desta coluna a buscar esclarecer suas dúvidas. Complementando dois artigos que escrevi sobre o tema neste site há um ano e meio, onde já analisei o perfil necessário para os cursos e o mercado de trabalho, analiso o que se espera de um "internacionalista", como os colegas hispânicos denominam a área de atuação.

Simplificadamente falando, as RI são um campo de estudos multidisciplinar, que abarca história, direito, economia, ciência política, geografia, sociologia, filosofia e cultura, numa perspectiva internacional, exigindo conhecimento de idiomas, pelo menos inglês e espanhol. A evolução do mundo nos últimos quinze anos, marcada pela globalização, fez das RI um campo do conhecimento apaixonante e complexo. Mas como se preparar para ele e como estudá-lo?

Evidentemente, quem puder cursar graduação em RI por existir o curso em sua região, excelente. Mas deve-se ter cuidado de buscar cursos com grades curriculares que contemplem todas as áreas acima referidas, que tenham professores qualificados e especializados nas RI (ao menos para política externa brasileira, teoria e história das RI). Quem não possuir esta opção, pode recorrer a cursos de história, ciências sociais com ênfase em ciência política, geografia, direito ou economia. As disciplinas obrigatórias devem, neste caso, ser complementadas por outras opcionais ligadas a questões internacionais, cursos de extensão e palestras, além de simpósios na área de RI. Monografias de conclusão destes cursos também devem ser voltadas para temas de RI (por exemplo, direito ou economia internacional).

É indispensável ler a imprensa e estar em dia com as questões mundiais, buscando aprimorar também idiomas, não apenas em cursos, mas lendo periódicos e jornais renomados de outras nacionalidades (Foreign Affairs, Le Monde Diplomatique, etc). Importante criar o hábito de freqüentar bibliotecas e livrarias, utilizando a internet como um complemento na busca de conhecimento, e não como ferramenta principal. Um estudante que deseja se tornar um profissional competente, capaz de ocupar funções relevantes, deve ter isto em mente. Mais ainda, alunos que decoram informações e teorias, sem compreender o sentido das RI como processo dinâmico, estão condenados a exercer funções subalternas como profissionais. Quem consegue entender como funcionam as RI é capaz de antecipar-se aos fatos e ultrapassar as aparências enganosas dos acontecimentos globais, convertendo-se num profissional senior. E tudo isto pode ser realizado de forma agradável, se houver paixão pela área e vontade de aprender.

Finalmente, ao longo do curso o estudante começará a escolher uma sub-área que lhe interesse mais, como diplomacia, comércio, organizações internacionais, defesa, etc. Sua monografia e disciplinas complementares devem se voltar para esta sub-área e, se for o caso, buscar um curso de pós-graduação para especializar-se. O diálogo com colegas, professores e organizações e sites corporativos de RI propiciarão uma aproximação gradual ao mercado de trabalho, cada vez maior nas empresas, governos, organizações internacionais, academias e assessorias, além de consultorias especializadas. É um mercado promissor e que paga bem? Sim, e tende a ser cada vez mais. Atualmente faltam profissionais realmente qualificados, mas os bons salários devem ser conquistados gradualmente, mostrando-se um trabalho de nível, pois se trata de um espaço em construção.

 



Escrito por 821bt2010 às 13h47
[] [envie esta mensagem] []


 
  

Bruna Caroline

Historiadora

Eu pretendo ser historiadora

 

Historiador é o profissional que estuda/pesquisa o passado humano em seus vários aspectos: economia, sociedade, cultura, ideias e cotidiano. O historiador investiga e interpreta criticamente os acontecimentos, buscando resgatar a memória da humanidade e ampliar a compreensão da condição humana. Seu trabalho se baseia, principalmente, na pesquisa de documentos, como manuscritos, impressos, gravações, filmes, objetos e fotos. Depois de selecionar, classificar e relacionar os dados levantados em bibliotecas, arquivos, entrevistas ou estudos arqueológicos, ele data o fato ou o objeto, confere autenticidade e analisa sua importância e seu significado para a compreensão do encadeamento dos acontecimentos.

 

MERCADO DE TRABALHO

O mercado mais tradicional para esse profissional são as escolas de ensino médio e faculdades, mas novos campos de trabalho vêm se abrindo. Nos últimos anos, cresceu a procura por historiadores em empresas privadas, órgãos públicos e entidades de apoio à cultura, para atuar principalmente nas áreas de preservação do patrimônio e resgate histórico. O historiador também tem sido contratado por empresas interessadas na consultoria histórica de produtos - a pesquisa da trajetória de artigos antigos que podem ser relançados ou de similares com boa ou má aceitação no mercado  para que seus lançamentos estejam mais próximos das expectativas dos consumidores. As operadoras e as agências de turismo, por sua vez, buscam o profissional para auxiliar na criação de roteiros focados em destinos históricos e culturais. Museus e centros culturais são outra alternativa de colocação profissional do historiador, que pode trabalhar na curadoria de exposições e na organização e promoção de cursos livres. Nas editoras, ele é contratado para atuar na elaboração de livroscccccc didáticos e paradidáticos. O historiador encontra ainda trabalho na produção de teatro, cinema e televisão, onde faz pesquisa de época para filmes e novelas, ajuda a elaborar roteiros e dá apoio ao material audiovisual em geral.

 

Historiadora

Eu pretendo ser historiadora

 

Historiador é o profissional que estuda/pesquisa o passado humano em seus vários aspectos: economia, sociedade, cultura, ideias e cotidiano. O historiador investiga e interpreta criticamente os acontecimentos, buscando resgatar a memória da humanidade e ampliar a compreensão da condição humana. Seu trabalho se baseia, principalmente, na pesquisa de documentos, como manuscritos, impressos, gravações, filmes, objetos e fotos. Depois de selecionar, classificar e relacionar os dados levantados em bibliotecas, arquivos, entrevistas ou estudos arqueológicos, ele data o fato ou o objeto, confere autenticidade e analisa sua importância e seu significado para a compreensão do encadeamento dos acontecimentos.

 

MERCADO DE TRABALHO

O mercado mais tradicional para esse profissional são as escolas de ensino médio e faculdades, mas novos campos de trabalho vêm se abrindo. Nos últimos anos, cresceu a procura por historiadores em empresas privadas, órgãos públicos e entidades de apoio à cultura, para atuar principalmente nas áreas de preservação do patrimônio e resgate histórico. O historiador também tem sido contratado por empresas interessadas na consultoria histórica de produtos - a pesquisa da trajetória de artigos antigos que podem ser relançados ou de similares com boa ou má aceitação no mercado  para que seus lançamentos estejam mais próximos das expectativas dos consumidores. As operadoras e as agências de turismo, por sua vez, buscam o profissional para auxiliar na criação de roteiros focados em destinos históricos e culturais. Museus e centros culturais são outra alternativa de colocação profissional do historiador, que pode trabalhar na curadoria de exposições e na organização e promoção de cursos livres. Nas editoras, ele é contratado para atuar na elaboração de livroscccccc didáticos e paradidáticos. O historiador encontra ainda trabalho na produção de teatro, cinema e televisão, onde faz pesquisa de época para filmes e novelas, ajuda a elaborar roteiros e dá apoio ao material audiovisual em geral.

 

Historiadora

Eu pretendo ser historiadora

 

Historiador é o profissional que estuda/pesquisa o passado humano em seus vários aspectos: economia, sociedade, cultura, ideias e cotidiano. O historiador investiga e interpreta criticamente os acontecimentos, buscando resgatar a memória da humanidade e ampliar a compreensão da condição humana. Seu trabalho se baseia, principalmente, na pesquisa de documentos, como manuscritos, impressos, gravações, filmes, objetos e fotos. Depois de selecionar, classificar e relacionar os dados levantados em bibliotecas, arquivos, entrevistas ou estudos arqueológicos, ele data o fato ou o objeto, confere autenticidade e analisa sua importância e seu significado para a compreensão do encadeamento dos acontecimentos.

 

MERCADO DE TRABALHO

O mercado mais tradicional para esse profissional são as escolas de ensino médio e faculdades, mas novos campos de trabalho vêm se abrindo. Nos últimos anos, cresceu a procura por historiadores em empresas privadas, órgãos públicos e entidades de apoio à cultura, para atuar principalmente nas áreas de preservação do patrimônio e resgate histórico. O historiador também tem sido contratado por empresas interessadas na consultoria histórica de produtos - a pesquisa da trajetória de artigos antigos que podem ser relançados ou de similares com boa ou má aceitação no mercado  para que seus lançamentos estejam mais próximos das expectativas dos consumidores. As operadoras e as agências de turismo, por sua vez, buscam o profissional para auxiliar na criação de roteiros focados em destinos históricos e culturais. Museus e centros culturais são outra alternativa de colocação profissional do historiador, que pode trabalhar na curadoria de exposições e na organização e promoção de cursos livres. Nas editoras, ele é contratado para atuar na elaboração de livroscccccc didáticos e paradidáticos. O historiador encontra ainda trabalho na produção de teatro, cinema e televisão, onde faz pesquisa de época para filmes e novelas, ajuda a elaborar roteiros e dá apoio ao material audiovisual em geral.



Escrito por 821bt2010 às 13h38
[] [envie esta mensagem] []


 
  

 


Luciane Barros'

Sistemas para Internet

O Curso de Graduação Tecnológica em Sistemas para Internet proporciona formação técnica estruturada em um período de 5 semestres, capacitando profissionais a realizar atividades de planejamento, análise, desenvolvimento, avaliação e utilização de tecnologias empregadas no estabelecimento de aplicações para Web.Com ênfase na prática, os alunos deste curso aprendem toda teoria, utilizando-as diretamente em laboratórios com softwares de última geração. A dinâmica das aulas favorece a vivência do dia-a-dia do ambiente profissional, preparando os alunos para desenvolver aplicações e layiut para web; instalar, configurar e administrar infra-estrutura de web sites; gerenciar projetos e negócios para internet. 

 

 

 

 

 

 Mercado de Trabalho


 
 O crescimento vertical da Internet oferece um mercado de trabalho que permite o profissional a desenvolver sistemas, realizar manutenções nos sistemas já existentes e realizar interfaces com as mais diversas aplicações utilizadas pelas empresas via Web (Web designers, ERP, e-procurement, ASP, CRM, comércio eletrônico etc.), servindo-se para isso, das mais modernas tecnologias existentes no mercado, não só para o desenvolvimento, mas também para a segurança das operações. Não somente atuar na Internet como também na Intranet das empresas com sistemas corporativos distribuídos. Todos os segmentos da sociedade fazem uso da Internet como ferramenta de divulgação da sua marca, comércio eletrônico, entre outras atividades. O profissional poderá atuar desde o lado do usuário até a outra ponta onde está o provedor de Internet.

 

Áreas de Atuação


O egresso do Curso de Graduação Tecnológica em Sistemas para Internet poderá atuar como:

  • Programador;
  • WebDesigner;
  • Analista de Sistemas;
  • Coordenação de Projetos de Software;
  • Manutenção de Sites;
  • Publicidade (parte gráfica)

  

Curso de Graduação Tecnológica em Sistemas para Internet





Escrito por 821bt2010 às 11h49
[] [envie esta mensagem] []


 
  

Danilo Henrique Silva de Souza

A minha profisao é Engenharia mecânica:

engenharia mecânica é a aplicação de matemática e ciências básicas, principalmente física, no projeto, construção, análise, manutenção e operação de sistemas mecânicos. Sistemas mecânicos são constituidos por elementos físicos, construídos pelo homem ou presentes na natureza. type="text/javascript">

 Ciências mecânicas

A engenharia mecânica é didaticamente dividida em áreas como a criação que freqüentemente se entrelaçam nos diversos ramos de atuação. Destas áreas, aquelas mais próximas à física são chamadas ciências mecânicas e servem de base teórica às áreas de direta aplicação de engenharia. As ciências mecânicas pouco abordam aspéctos tecnológicos e práticos, tratam de conceitos básicos bem estabelecidos e que muito dificilmente se tornam ultrapassados.

Quantidade de movimento transferída através de pêndulos, objeto de estudo da mecânica geral.

 Mecânica geral

A mecânica geral engloba áreas fundamentais da física, podendo ser separada em estática e dinâmica. Suas abordagens mais conhecidas são: clássica, de Lagrange e a dinâmica dos corpos rígidos. Ainda que a mecânica geral inclua teorias fundamentais de dinâmica, teorias mais sofisticadas a respeito fogem ao tipo de abordagem, que geralmente trata de corpos inflexíveis e é pouco viável para análise de sistemas complexos.

São estudados pela mecânica geral modelos de atrito, inércia, choque mecânico, trabalho e energia, gravitação e quantidade de movimento. Estes conceitos são imprescindíveis ao desenvolvimento das demais áreas de engenharia mecânica.

 Dinâmica

A Dinâmica, não só no campo da mecânica, estuda a forma como elementos se comportam e interagem entre si, ao longo do tempo. Considera-se um sistema dinâmico se o estado ou condição em que o mesmo se encontra não depende apenas das forças ou condições momentâneas a que é submetido, mas também depende do estado anterior em que se encontrava. Este tipo de sistema físico geralmente acarreta em modelos matemáticos de equações diferenciais. A análise envolvida pode atingir alto grau de complexidade demandando soluções algébricas sofisticadas ou até se restringindo a simulações numéricas (através de modelos computacionais).

Na mecânica, a dinâmica é empregada em diversos tipos de tecnologia, como suspensão de automóvel, motores, projetos de navios e estruturas offshore, aeronaves, projeto de próteses ósseas etc.

 Controle

A Engenharia de Controle tem como objetivo o desenvolvimento de máquinas acopláveis a sistemas dinâmicos, com a função de modificar o comportamento dos mesmos. Por trás do projeto de controle, envolvem-se as teorias de dinâmica associadas a lógicas de controle.

Os primeiros sistemas de controle foram criados para limitar a velocidade de rotação de máquinas a vapor, no século XVIII. Estes sistemas eram puramente mecânicos. Hoje, são mais comuns dispositivos que envolvem partes eletrônicas e eletromecânicas, contendo sensores, atuadores e controladores digitais, como é o caso dos sistemas de injeção eletrônica de combustível de veículo automotores e piloto automático de navios, aeronaves e mísseis.

 Mecânica dos sólidos

Também conhecida como resistência dos materiais, a mecânica dos sólidos estuda o comportamento de corpos submetidos a esforços mecânicos. Entre as principais teorias, envolvem-se a da elasticidade, plasticidade e estabilidade

A mecânica dos sólidos é fundamental no desenvolvimento de estruturas e elementos de máquinas, tais como engrenagens, árvores (eixos), mancais, etc. Permite estudar as variações de tensões e deformações ao longo do sólido (ou peça), esseciais ao dimensionamento do mesmo. Para corpos de geometria e carregamento (forças externas) complexos, bem como aqueles constituidos de materiais não-isotrópicos, é necessário utilizar técnicas numéricas assistidas por computador, a fim de determinar os campos de tensão ou deformação, como por exemplo:



Escrito por 821bt2010 às 11h48
[] [envie esta mensagem] []


 
  

MANOEL JOSÉ PAIXÃO NETO

Medicina Cardiologista

    No início do século XX, a medicina apresentava somente quatro especializações: Clínica, Obstetrícia, Cirurgia e Pediatria. A partir dos anos 20, a Cardiologia deixou de fazer parte da clínica geral e tornou-se uma especialidade Médica.

   O primeiro grande estudo científico em cardiologia no Brasil ocorreu em 1909,  quando Carlos Chagas, Gaspar Vianna, Eurico Villela e Margarino Torres diagnosticaram a cardiopatia chagásica. A sociedade Brasileira de cardiologia foi fundada em 1943, pelos alunos do 3° curso de serviço da cardiologia do Hospital Municipal de São Paulo, sendo o 13° do mundo.

  O Cardiologista é o médico especializado em diagnosticar e tratar de doenças relacionadas ao sistema cardiovascular. Antes de se tornar cardiologista, o estudante precisar se formar em medicina e depois realizar especialização em Cardiologia, residência em hospitais.

  Além de especialização, o profissional pode estudar pós-graduação em Cardiologia, mestrado e doutorado. Assim como todo bom médico, o cardiologista precisa conhecer os hábitos e histórico familiar do paciente, solicitar ao pacientes exames clínicos e testes físicos, exames laboratoriais, eletrocardiogramas, entre outros: além de realizar intervenções cirúrgicas quando necessário.

  O Médico Cardiologista pode trabalhar em hospital, clínica especializada e atendimento em consultório particular. Outra área de trabalho é o setor de pesquisas, docência e transplantes.

   Eu escolhi esse ramo porque a maioria da pessoas sofrem de problemas cardíacos e minha família também sofre, e é o ramo da medicina que mais me chamar atenção por que nela podemos salvar pessoas com problema cardíaco.

 



Escrito por 821bt2010 às 10h09
[] [envie esta mensagem] []


 
  

        

Nome: Igor Gaia

 

Eu pretendo ser veterinário

A Carreira em Medicina Veterinária

Medicina Veterinária

Veterinária ou Medicina Veterinária é a ciência dedicada ao estudo, prevenção e tratamento das doenças dos animais.

Assim como a medicina, a medicina veterinária é uma carreira ampla, o veterinário podendo atuar desde o acompanhamento da saúde de animais de estimação urbanos até o controle de doenças em populações de grandes animais silvestres.

Além de controlar a saúde dos animais, o profissional de medicina veterinária pode atuar controlando a qualidade da produção de produtos industriais ( indústrias de leite, carne e ovos por exemplo ) e também realizando pesquisas na área de zoonoses ( doenças transmitidas ao homem a partir dos animais ).

Acompanhando a diversidade de sua atuação o veterinário pode escolher entre diversos ambientes de trabalho:

  • O médico veterinário pode atuar em clinicas de veterinária para animais de estimação ( principalmente cães, gatos e aves ) onde vai atuar realizando exames, vacinas e cirurgias.
  • O profissional de medicina veterinária pode atuar em fazendascontrolando a saúde dos rebanhos e crescimento da população animal.
  • O veterinário pode trabalhar em indústrias, onde juntamente com o profissional de engenharia de alimentos vai inspecionar e melhorar os processos de produção de alimentos de origem animal.
  • Por fim o profissional de medicina veterinária pode atuar emhospitais onde atua pesquisando e combatendo o avanço das zoonoses entre a população humana.

 

Grade Básica do Curso de Medicina Veterinária

  • Anatomia dos animais
  • Morfologia dos animais
  • Genética
  • Microbiologia
  • Parasitologia
  • Cirurgia Veterinária Básica
  • Nutrição Básica
  • Química
  • Biologia
  • Estatística

O Curso de Medicina Veterinária

No inicio do curso de medicina veterinária o aluno terá uma boa formação teórica estudando muita anatomia animal, microbiologia e também nutrição geral.

A partir do segundo ano, o aluno passa também a ter uma formação técnica, estudando estatística e passando a fazer laboratórios práticos de estudo de anatomia, biologia e química.

No quarto ano em diante o foco principal passa a ser as doenças dos animais e zoonoses, o aluno de medicina veterinária estudando técnicas específicas de veterinária tais como cirurgia animal, técnica de inseminação e reprodução e também exame clínico de materiais biológicos. O curso de veterinária tem duração média de 5 anos, sendo o estágio no final do curso obrigatório.

O Mercado de Trabalho de Medicina Veterinária no Brasil

O Brasil, atualmente é o segundo maior mercado do mundo em quantidade de animais domésticos ( mercado pet ).

Com aproximadamente 28 milhões de cães, 12 milhões de gatos e 4 milhões de outros animais ( tais como pássaros, râmsters, etc… ) nosso país fica somente atrás dos Estados Unidos.

Essa enorme população de animais em nosso país ( população maior que de muitos países ) com certeza precisa de cuidados, o que indica um grande potencial para criação de clínicas de medicina veterinária.

Além da enorme quantidade de animais domesticados, o Brasil ainda um dos maiores produtoes e consumidores de comida para animais do mundo, para se ter uma idéia do tamanho deste mercado em números, levando em conta a venda de animais e de comida industrializada para animais, deve ser movimentado aproiximadamente 1 bilhão de reais em 2010.

Além do mercado pet, outro mercado que vai está bem aquecido no Brasil é o mercado da Agropecuária, outra boa fonte para trabalho e renda para profissionais de medicina veterinária. De acordo com estimativas do Ministério da Agricultura, na próxima década, a produção de carnes no Brasil ( frango, bovina e suína ) deve aumentar em 13 milhões de toneladas, um crescimento de 52% em relação aos patamares de 2008.

Juntamente com esse aumento dos rebanhos vai haver um grande aumento pela necessidade de profissionais de medicina veterinária na zona rural, principalmente para realizar o controle de doenças e reprodução destes animais.

Especializações da Carreira de Médico Veterinário

O médico veterinário pode optar pelas seguintes especializações:

  • Medicina Veterinária Clínica: O médico veterinário clínico atua em clínicas para animais de estimação, atendendo clientes, examinando os bichos e também realizando pequenas cirurgias se necessário.
  • Veterinária Indústrial: Especialização da medicina veterinária onde o profissional vai atuar acompanhando a produção de produtos de origem animal e também produtos para os animais, tais como ração para cães e gatos.
  • Medicina Veterinária Ambiental: O veterinário ambiental atua estudando animais silvestres em seu ambiente natural. Ele cuida da saúde das espécies identificando doenças e contribuindo para a preservação dos animais. Pode cuidar também da reabilitação de animais soltos de cativeiros.
  • Controle e Tecnologia para Populações Animais:Especialização da medicina veterinária onde o profissional atua desenvolvendo melhores técnicas para criação e nutrição de rebanhos, desenvolvendo tecnologias para criação de rebanhos. Pode atuar também em melhoria genética e reprodução.

Medicina Veterinária: Aspectos Favoráveis

Como foi citado acima, há um excelente potencial para o profissional de medicina veterinária trabalhar tanto na área de clíncias de veterinária, quanto na área do agronegócio. Ambos os mercados estão em alta e com perspectiva de crescimento nos próximos anos.

Medicina Veterinária: Aspectos Desfavoráveis

Um dos aspectos desfavoráveis da carreira do médico veterinário pode ser o excesso de trabalho, já que muitas vezes poucos ou até mesmo um único profissional pode ser designado para cuidar de rebanhos inteiros.

Habilitação:
Médico Veterinário
Duração do Curso:
5 anos
Área:
Ciências Biológicas

Atributos do Profissional:
Persistência e Meticulosidade
Salário Médio:
R$ 2041,00



Escrito por 821bt2010 às 19h37
[] [envie esta mensagem] []


 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]  
 
 
HISTÓRICO



OUTROS SITES
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis


VOTAÇÃO
 Dê uma nota para meu blog!